ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO DE AMORA

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Votos de Feliz Natal e excelente Ano Novo


FELIZ NATAL e EXCELENTE ANO NOVO
são os votos da equipa do CNO es@+

"Honrarei o Natal no meu coração e tentarei conservá-lo durante todo o ano."

(Charles Dickens)

Cerimónia de Entrega de Diplomas



Decorreu no passado dia 17 do mês de Dezembro a Cerimónia de Entrega de Diplomas a adultos certificados no Centro Novas Oportunidades ESA+.

A cerimónia teve lugar na Escola Secundária com 3º ciclo do E. B. de Amora, onde o CNO se encontra sedeado.

Dois representantes da recentemente criada Comissão de Adultos – António Piedade e Paula Teixeira - conduziram a cerimónia.

O Director do CNO e também Director da ESA, Professor Simão Cadete, proferiu algumas palavras onde salientou a importância da formação na vida pessoal e profissional de todos e manifestou profundo orgulho neste momento solene.

Após as suas palavras de satisfação e de felicitações, seguiram-se os testemunhos de dois adultos, Luísa Rodrigues, certificada de nível básico e Manuel Lobato, certificado de nível secundário, que fizeram referência ao trabalho desenvolvido no processo de RVC, bem como ao impacto que teve e tem nas suas vidas.

Seguidamente actuou o coro “Flamma Vocis”, constituído por professores e elementos da comunidade educativa do concelho do Seixal e dirigido pelo Maestro Vítor Reino. A sua participação culminou com a actuação de Ana Guerra, um dos elementos deste grupo e professora nesta escola, que brindou o público com Tudo isto é fado.

Concretizado este momento de espectáculo, as técnicas de RVC procederam à entrega de diplomas a adultos certificados neste CNO.

A assistir a esta cerimónia estiveram presentes, além de toda a equipa, os adultos certificados, familiares e amigos. De entre os presentes, saliente-se a honrosa presença do Director do Centro de Formação do Seixal, Eng.º Cordeiro, do Director do CNO de Cacilhas, professor José Cunha e do avaliador externo, professor Henrique Duarte.

A coordenadora Emília Ribeiro agradeceu a todos a sua presença e colaboração neste evento, encerrando deste modo esta cerimónia.

Para fechar a noite, o Centro Novas Oportunidades es@+ e a ESA ofereceram um pequeno lanche, surpresa conjuntamente preparada, neste momento tão especial para todos.

Depoimento de Fernando Ferreira, Certificado de Nível Básico.

Sei que as minhas habilitações literárias são um ponto fraco na minha vida e vi no RVCC uma oportunidade de reconhecimento das minhas competências que adquiri ao longo da minha vida pessoal e profissional.

Completei o 9º ano de escolaridade no RVCC, para também poder ir mais além a nível profissional. É sem dúvida uma grande oportunidade para quem não pôde estudar, deveria ser mais divulgado.
Aproveito para agradecer o excelente trabalho dos técnicos e formadores e convido todas as pessoas que não conhecem este processo, a experimentarem, e não fazerem críticas nada construtivas sobre as Novas Oportunidades, sem conhecimento do processo RVCC.
Actualmente, estou a fazer o processo de Secundário.


Fernando Ferreira
Processo de Janeiro a Maio de 2009

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Depoimento de nove adultos, Certificados do Nível Básico

Já estou aposentado da empresa onde trabalhei 36 anos, CTT, mas sempre tive a ideia de aprender e ir para a escola. Pois bem, em boa hora o fiz, inscrevendo-me no CNO da Escola Secundária de Amora. Dá gosto aprender, dá-nos mais vida e mais prazer.

Aires Margarido


Saber aproveitar uma nova oportunidade é saber melhorar a nossa vida. A minha melhorou ao saber aproveitar.

António Piedade


Entrei desanimada e triste, pois pensava que não era capaz de fazer o RVCC, mas logo depois mudei completamente. Com o apoio e dedicação dos formadores e de toda a equipa consegui!!! Muito obrigada pelo apoio, carinho e dedicação.

Cristina Marques


O projecto Novas Oportunidades foi como uma luz ao fundo do túnel, que surgiu na minha vida, para ir mais longe na minha formação académica, após anos a caminhar na escuridão.

Bruno Gonçalves


A educação é o cimento da construção sustentável do desenvolvimento humano.

Nuno Vitorino


O processo RVCC permitiu-me concluir uma das minhas metas de vida: terminar o 9º ano. Tratava-se de um objectivo adiado, uma vez que, quando deixei de estudar, só me faltavam 2 disciplinas para concluir o ensino básico

Paulo Inácio


Ao fazer o balanço do processo de RVCC, decorridos 3 meses de trabalho de reflexão e aprendizagem, tenho que reconhecer que o balanço é totalmente positivo. Tive o apoio incondicional de todos os formadores e de todo o grupo que, como eu, tinham as suas dificuldades, mas todas elas foram ultrapassadas.

Isabel Ramalhal

O RVCC foi bastante importante para mim; foi trabalhoso mas muito gratificante. Toda a equipa ficou no meu coração.

Emília Teixeira

O processo RVCC exigiu um grande esforço da minha parte, mas foi gratificante uma vez que validou muitas das competências adquiridas ao longo da minha vida. Um muito obrigado à equipa. Recomendo o processo a todos os que querem investir na melhoria das suas qualificações.

Mª Céu Marinho

Depoimento de Fernando Terroto, Certificado de Nível Secundário

A nossa vida é feita de oportunidades e o Processo RVCC é sem dúvida uma boa forma de trazer adultos de novo aos estudos e dar-lhes a oportunidade de acabarem o seu ensino básico ou secundário.

Mas apesar de existir quem pense que tudo é fácil neste processo e que não se aprende nada, penso que essas mentes estão redondamente enganadas. Quase todos os temas do processo se resumem não só a saberes que adquirimos ao longo da nossa vida como também, ora aí está, a pesquisas a fundo sobre os mesmos e que, vindo a fazê-lo, vamos de certeza aprofundar mais esses saberes.


Deste modo, sem que alguns se apercebam, acabam por estudar várias matérias das disciplinas existentes no ensino regular como a Matemática; a Física; a História; a Psicologia; a Sociologia; o Português; a Biologia; o Direito; a Economia; a Gestão, etc.


Para mim esta forma de obter a certificação de nível secundário foi uma experiência muito boa, tinha bastante experiência em várias áreas e assim foi só aprofundar mais sobre as mesmas, mas claro que isto só foi possível com o apoio dos docentes envolvidos no processo, pois estes tiveram de passar horas e horas de volta do meu trabalho e numa correria sem fim.


Agora que terminei mais esta etapa na minha vida, vou tentar entrar na faculdade no curso quero seguir. Sei que posso fazê-lo de duas formas: através de exames nacionais ou no exame para maiores de 23 anos, vou tentar entrar pela última opção.


Como já foi mencionado por vários adultos que passaram por este processo, ele sem dúvida aumenta a nossa auto-estima, faz-nos ser resilientes e altruístas e dá-nos coragem para seguir sonhos que nunca pensámos conseguir atingir e isso é sem dúvida nenhuma extraordinário.

O maior obstáculo que podem encontrar é sem dúvida o tempo disponível para ler, pesquisar e escrever, sobre os mais variadíssimos assuntos existentes no processo.

Ressalvo a exigência deste Centro no sentido da obtenção de Certificados com qualidade.


Fernando Terroto

Processo de Fevereiro a Julho de 2009

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Depoimento de Manuel Nunes Esgueira - Certificado do Nível Básico


Já há algum tempo eu tinha comentado com alguns amigos que desejava aumentar as minhas qualificações e obter alguns conhecimentos na área de Informática e eles aconselharam-me as Novas Oportunidades. Eu aceitei a ideia.
Como passo muito tempo na área do concelho do Seixal, perguntei a uma pessoa amiga se não conhecia um Centro de Novas Oportunidades. Essa pessoa indicou-me a Escola Secundária de Amora, porque também tinha a filha a estudar nela. Fui à secretaria, deram-me as informações que pretendia, inscrevi-me e daí a poucos dias iniciei o meu percurso de validação de competências.
Quero dizer que não foi fácil, mas valeu a pena, foi com muito esforço e entrega total que consegui chegar ao fim.
Também não posso deixar de agradecer à equipa que me acompanhou, desde a Direcção desta escola, a todos os professores, começando pela professora Maria José Fazeres de Linguagem e Comunicação, Manuela Bernardino de Cidadania e Empregabilidade, Cristina Pina na Matemática, Rui Reis em Tecnologias da Informação e Comunicação e também à Dra. Anabela Mira, profissional de RVC, que geriu todo o meu processo.
A todos estes agradeço o esforço, a colaboração e atenção que me dispensaram, para que eu assim pudesse obter o 9º ano de escolaridade. Também quero agradecer ao senhor Avaliador Externo que validou as minhas capacidades e aptidões. Foi muito gratificante para mim.


Um bem-haja para toda a equipa!...

Manuel Nunes Esgueira
Processo de Junho a Outubro de 2009

Sessão de Júri de Validação e Certificação de Nível Básico



Decorreram nos dias 15 e 16 de Dezembro de 2009 mais duas sessões de Júri de Validação e Certificação de Competências do nível Básico.
Mais uma vez, os adultos partilharam connosco as suas histórias de vida, as suas experiências e aprendizagens que contribuíram para a sua certificação.
Deram-se por concluídas ambas as sessões com o habitual momento de convívio.

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Sessões de Júri de Certificação de Nível Básico

Dia 15 de Dezembro de 2009 pelas 9 horas.
Dia 16 de Dezembro de 2009 pelas 14 horas.

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Sessões de Júri de Certificação de Nível Básico




Nos passados dias 2 e 7 de Dezembro, decorreram mais duas sessões de Júri de Certificação de Nível Básico, para vinte adultos do Centro Novas Oportunidades que, deste modo, viram reconhecidas, validadas e certificadas as competências desenvolvidas ao longo das suas vidas.

Alguns adultos ainda nos surpreenderam com pequenos objectos demonstrativos das suas competências, como por exemplo um vestido de noiva manufacturado pela própria e um pequeno tear representativo de uma tradição regional e artesanal.

O espírito de grupo criado ao longo destes meses fez com que este grande dia de festa culminasse com um lanche, onde não faltaram as iguarias caseiras, às quais ninguém conseguiu resistir.

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

VI Conferência Internacional de Educação de Adultos

A VI Conferência Internacional de Educação de Adultos (CONFINTEA)decorreu de 1 a 4 de Dezembro, em Bélem do Pará, Brasil.

Foram objectivos específicos da CONFINTEA impulsionar o reconhecimento da educação e aprendizagem de adultos como elemento importante e factor que contribui com a aprendizagem ao longo da vida, da qual a alfabetização constitui alicerce e enfatizar o papel crucial da educação e aprendizagem de adultos para a realização das actuais agendas internacionais de desenvolvimento e de educação: Educação para Todos; Objectivos de Desenvolvimento do Milénio; Década das Nações Unidas para a Alfabetização; Iniciativa pela Alfabetização e o Desenvolvimento; e Década das Nações Unidas da Educação para o Desenvolvimento Sustentável.


Fonte: ANQ

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Sessão de Júri de Certificação - Nível Secundário


Realizou-se no passado dia 19 de Novembro mais uma sessão de Júri de validação de RVCC, nível secundário, em que 8 adultos viram certificadas as suas competências adquiridas ao longo da vida.
Foi o culminar de um processo que exigiu iniciativa, empenho, coragem para tentar chegar mais além e, acima de tudo, muito trabalho e dedicação. A diversidade de experiências que permitiu a estes adultos a certificação das suas competências, à luz do Referencial de Competências-Chave de Nível Secundário, ficou patente na qualidade e diversidade dos respectivos Portefólios Reflexivos de Aprendizagem.

O Centro de Novas Oportunidades da Escola Secundária da Amora deseja a estes novos adultos certificados com o diploma de Nível Secundário as maiores felicidades e que retirem muitos e bons frutos deste percurso que agora concluiram.

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Sessões de Júri de Certificação - Nível Básico








Nos dias 23 de Outubro e 18 de Novembro de 2009 tiveram lugar duas sessões públicas de júri de validação, referentes a adultos que concluiram o 3ºciclo do Ensino Básico.
Todos os adultos propostos a certificação conseguiram demonstrar de um modo original e diverso as suas competências em áreas muito distintas e à luz do Referencial de Competência-Chave do Nível Básico.
Mostraram a todos os presentes que as competências adquiridas ao longo da vida advêm dos mais diversos contextos.
Resta-nos deixar um bem-haja a todos os adultos certificados.

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Júris de Certificação - Nível Básico e Nível Secundário

Júri de Certificação - Nível Básico - dia 18 de Novembro - 14 horas - sala B6

Júri de Certificação - Nível Secundário - dia 19 de Novembro - 14:30

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

ES@+ integra iniciativa NO a Ler+

O CNO da ESA aderiu ao Projecto Novas Oportunidades a Ler+, coordenado pelo Plano Nacional de Leitura em parceria com a Agência Nacional para a Qualificação, iniciativa que tem como objectivo desenvolver o gosto pela leitura, junto dos candidatos a realizar processo de RVCC nos Centros Novas Oportunidades.

Convidamos, desde já, os candidatos em processo a visitarem o espaço Ler+ do CNO da ESA, estando previstas, para breve, actividades no âmbito da promoção de leitura.


“ Ver muito e ler muito aviva o engenho do homem”
Miguel Cervantes

“Gostar de ler é trocar horas de tédio por outras deliciosas”
Baron de Montesquieu

"Aprenda com as experiências dos outros, você não tem tempo para fazer tanta besteira na vida!"
Ditado brasileiro
Concluído que está o meu processo RVCC (9º ano), não posso deixar de dar o meu testemunho.

Quando em conversa de amigos se falava do RVCC, todos me diziam com alguma ligeireza: é fácil, é rápido, vais e escreves meia dúzia de coisas e já está!..

Mas na verdade não é assim. Fácil não é.

É um processo moroso e reflexivo mas, em última análise, muito satisfatório do ponto de vista pessoal.

Sinto que com o profissionalismo dos técnicos que me acompanharam, supervisionaram e orientaram, se tornou um pouco mais fácil, mas ninguém faz o RVCC se não se dedicar, trabalhar, descobrir e desocultar, …, e é neste processo de auto-análise que reside a grande mais-valia.

Quem consegue fazer o RVCC, especialmente na Escola Secundária de Amora, sai verdadeiramente mais rico de conhecimentos, desde o convívio com aqueles que privam connosco durante este processo (colegas e técnicos), revive-se a juventude, reaprende-se a pensar na escrita, na Matemática, motiva a leitura, por fim, melhora, definitivamente, a qualidade de vida.

Resta-me deixar o meu bem-haja a todos os que me acompanharam nestes meses de formação e parabéns por todo o empenho e profissionalismo que dedicam a estes:
alunos Grandes e Grandes alunos.

Carlos Alberto Avidago da Cunha
Processo de Junho a Outubro de 2009

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Relembrar a escola em "Reencontros"

Reencontros
Noutros tempos o ensino pós-primário (no caso de Silves, a Escola Industrial e Comercial), recomeçava a 1 de Outubro. Aí se davam os primeiros reencontros entre aqueles e aquelas que tinham deixado de se encontrar durante o período das férias grandes; não que nós, os e as de cá de Silves, tirando uns quantos, entre os quais também eu por vezes, nos ausentássemos de férias para fora daqui, mas porque a maioria dos que frequentavam a Escola, vinha de outras localidades, da zona ocidental do Algarve e do Alentejo Serrano e não permaneciam entre nós durante todo o verão.
Naqueles primeiros dias de Outubro íamo-nos reencontrando (e falo já dos inícios da Escola Nova, agora com 50 anos), os moços do lado do Jardim, as moças desfilando pelo passeio do outro lado da rua, junto ao muro da Escola, entrando pelo portão da frente e concentrando-se na sala delas ou no pátio junto ao Campo de Andebol.
Nós, os moços, antes de nos encaminharmos para o portão lateral, por onde entrávamos, contávamos as nossas vivências de verão sem deixarmos de olhar para o desfilar delas, ainda com roupinhas leves e frescas e a pele ainda tostada das idas à praia ou do sol de todos os lados.
Este ano, o reencontro deu-se mais cedo; foi a 19 de Julho, no jantar dos 50 anos da Escola Nova.
Por: José Baeta Oliveira
Texto publicado no jornal do Concelho de Silves
“TERRA RUIVA”
Setembro de 2009

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

E chegou Setembro

Notícias fresquinhas.
Damos novamente conta das novidades após período de férias.
Início de Setembro com momentos de reflexão para encontrar formas de melhorar as nossas práticas e de planeamento de trabalho a realizar.

Assim, aproveitamos para vos dizer:
O grupo de adultos de Nível Básico, que iniciou o seu processo no mês de Julho, está prestes a conclui-lo, com a realização de sessão(ões) de júri oportunamente;
Três grupos de trabalho iniciam as sessões de trabalho no dia 21. Dois grupos realizam as sessões em horário nocturno e um outro em horário diurno, sendo acompanhados por toda a equipa técnico-pedagógica.
No Nível Secundário, a par dos adultos com balanço de competências já em curso e/ou em fase de preparação para a sessão de certificação, quatro grupos iniciaram igualmente o seu processo RVCC com sessões conjuntas com os Profissionais de RVC e/ou Formadores das áreas de Cultura, Língua e Comunicação (CLC), Sociedade, Tecnologia e Ciência (STC) e Cidadania e Profissionalidade (CP).

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Depoimento de Luísa Cunha - Adulta certificada com o Nível Secundário

Mais portas abrem-se ao obter a certificação de nível secundário. A obtenção de mais educação formal pode agora fazer parte de um novo projecto para o futuro.
Além de possibilitar que possa continuar os estudos na área que me aliciava na juventude, antes de ingressar no mercado de trabalho, num futuro mais imediato, posso com o ensino secundário completo, candidatar-me a um maior leque de trabalhos, visto que estou no momento desempregada. Tenho constatado que, ao consultar anúncios de ofertas de emprego, que são exigidos o 11º ou 12º ano como escolaridade obrigatória. Ter feito um Curso Profissional no 10º ano e, adquirido prática profissional, não parece ser suficiente, pois conta apenas como tendo o 9º ano. O certo é que muitos têm a escolaridade a nível secundário mas não têm prática na área profissional a que se destinam exercer funções. Durante este processo apercebi-me que não só a experiência profissional conta, mas também os nossos gostos e preferências pessoais, os nossos hobbies e actividades não profissionais de cidadania e lazer.
No meu caso, e penso que falo por muitos que também se inscreveram, a entrada no processo RVCC aumentou a minha auto-estima, visto que os conhecimentos que adquirimos ao longo da vida são valorizados como experiência podendo dar-nos competências para adquirir qualificações escolares que não pudemos fazer por variadas razões.

Luísa Cunha

sexta-feira, 10 de julho de 2009

Assinatura de Protocolos e Entrega de Diplomas

Teve lugar no dia 9 de Julho de 2009, pelas 11 horas, na Escola Secundária de Amora, a assinatura de protocolos de parcerias de formação entre o CNO es@+ e as seguintes entidades do concelho do Seixal:
- Bombeiros Voluntários do Seixal
- Centro Paroquial de Bem Estar Social de Arrentela
- Centro de Assistência Paroquial de Amora

Após a formalização destas parcerias, seguiu-se a cerimónia de entrega de diplomas de certificação de 9º ano e 12º ano, aos adultos que concluíram com sucesso o seu processo RVCC.

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Por uma imagem mais clara e digna do processo de RECONHECIMENTO, VALIDAÇÃO E CERTIFICAÇÃO DE COMPETÊNCIAS

Já ouvi dizer, da boca de pessoas com responsabilidades no âmbito da Iniciativa Novas Oportunidades (e concordo plenamente) que este processo foi concebido para certificar adultos que desenvolveram, ao longo das suas vidas, as competências consideradas “chave” para a atribuição de um dado nível de escolaridade (Básico ou Secundário).

De facto, no processo de RVCC, o que se está a avaliar é se o adulto candidato à certificação é um cidadão que está minimamente atento ao que se passa socialmente à sua volta, se é capaz de interpretar e/ou transmitir (oralmente e por escrito) opiniões, fundamentadas, sobre diversos temas da actualidade (sem ser necessariamente um especialista). Se utiliza ou sabe utilizar as modernas tecnologias de informação e comunicação, designadamente os meios informáticos e os seus instrumentos/programas/facilidades mais usuais; se aplica raciocínios lógicos na resolução de problemas de índole quantitativa relacionados com a sua vida económica, social ou profissional, se tem sensibilidade para a geometria dos planos e dos espaços, das suas dimensões e respectivas unidades de medida, se é receptível à aprendizagem da utilização de novas ferramentas e técnicas e à prática da pesquisa de informação.”

Isto para a certificação do 3º Ciclo de Ensino Básico (9º ano de escolaridade).

Para a certificação de nível Secundário (12º ano de escolaridade), espera-se dos candidatos uma experiência de vida, comparativamente mais diversificada e uma reflexão mais profunda sobre a sua experiência e aprendizagens, um maior volume de informação e uma amplitude de visão mais vasta acerca dos mais diversos aspectos do funcionamento da sociedade; uma maior capacidade de argumentação, um maior cuidado com a linguagem oral e escrita, um critério mais selectivo na pesquisa e recolha de informação, uma dose maior de autonomia no desenvolvimento das próprias competências.

Também é isto que se espera relativamente aos jovens, ou adultos, que concluem com aproveitamento, em processo formal, cada nível de escolaridade: que reúnam condições para prosseguir os estudos, que possam integrar um processo de Formação Profissional que requeira esse nível de escolaridade ou que possam integrar/reintegrar o Mercado de Trabalho, com alguma qualificação e competência.

José Baeta Oliveira
Técnico/Profissional de RVC

domingo, 5 de julho de 2009

"A sessão de júri de certificação: momentos, actores, instrumentos - roteiro metodológico"

Roteiro




A Agência Nacional para a Qualificação, I.P. (ANQ) apresenta, no dia 7 de Julho, pelas 14h45, na Fundação Calouste Gulbenkian - Auditório 2, em Lisboa, a publicação "A sessão de júri de certificação: momentos, actores, instrumentos - roteiro metodológico". (...)
A publicação "A sessão de júri de certificação: momentos, actores, instrumentos - roteiro metodológico" tem como objectivo contribuir para o reforço da qualidade e rigor técnico da etapa de certificação, nomeadamente da realização da sessão de júri de certificação dos processos de reconhecimento, validação e certificação de competências.
Fonte: ANQ

quarta-feira, 1 de julho de 2009

Uma história, um registo de adultos deste CNO em MEMORIAMEDIA

Integrando a iniciativa: Uma história de vida, um registo, promovida pelo projecto "MEMORIAMEDIA e.Museu de Património Imaterial", podemos assistir online aos vídeos de todos os participantes, em especial, aos que nos dão a conhecer histórias da vida de alguns dos adultos deste CNO.

Conceição Santos - "Menina à janela"


José Ramos - "Ser peixeiro"


Paulo Baptista - "O guia e os tapetes"


Como parte de uma cidadania activa é lançado o desafio de ver e ouvir múltiplas histórias, pois tal como se afirma no site deste projecto:

"Todas as pessoas têm um papel na comunidade. Ouvir as suas histórias é uma forma de promover a integração pessoal e social, é uma forma de promover a identidade e a memória."

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Oferta ao CNO

Na sessão de júri de certificação Nível Básico, realizada no dia 23 de Junho, o adulto Mário Pinheiro demonstrou as suas várias competências adquiridas ao longo da sua vida pessoal e profissional. Após a sua certificação de 9º ano mostrou os quadros produzidos durante o seu processo RVCC, tendo-os oferecido ao CNO.

Aqui fica o registo do agradecimento de toda a equipa do CNO es@+ e o depoimento do próprio adulto:

"Estes traços a óleo, aguarelas e carvão, que ocuparam as telas outrora em branco e se transformaram em imagens, foram fruto do bom ambiente que usufrui enquanto me preparava para concluir o nível básico, através do processo RVCC. O profissionalismo com que fui tratado, fez com que eu seguisse para o ensino secundário e, foi com um prazer acrescido que ofereci as imagens que de mim saíram, à Escola e aos seus profissionais. Um bem haja a todos". Mário Pinheiro

sexta-feira, 12 de junho de 2009

Ler e Reler

Mais uma sugestão de leitura de Amélia Diogo, uma das senhoras que concluíu o seu processo de RVCC de 9º ano, no CNO es@+, em 2009.
Os nossos agradecimentos pelo seu contributo e votos de continuação de boas leituras.


Recordar um grande homem: SALGUEIRO MAIA

Existem livros que, pelo seu conteúdo, são sempre lidos e relidos, com muito agrado. Vou falar-vos de um que muito gostei, e que li muito recentemente. Este livro levou-me a reviver os anos em que nada se podia dizer nem fazer. Para quem não acompanhou os tempos da revolução de Abril, e os anos antes, é um bom momento para fazer esta leitura; para além de ser interessante, fala-nos de muitos acontecimentos políticos de então, e de outras notícias, tais como o acidente de avião na Madeira e o ano em que o Tolan se virou no rio Tejo, os anos 60 e 70 com os movimentos estudantis, o começo da guerra colonial, enfim, muitos motivos para ler e saber o que de bom e de mau se passava um pouco pelo mundo, e pelo nosso país.

Conta-nos como tudo se começou a organizar para que o 25 de Abril fosse uma revolução de sucesso. Conta-nos tudo sobre a vida e a obra do capitão de Abril, desde a sua meninice, passando pela sua juventude, pela vida do homem lutador até à sua morte. Muito se fica a dever a este homem que, com o seu espírito lutador, levou a bom termo o desenrolar do movimento das Forças Armadas.


Quem já leu este livro de certo que pode analisar a grandeza do seu coração e a sua grande dedicação e humildade. Sem dúvida que lhe é bem merecido, terem dado o seu nome a pontes, praças e ruas de Portugal, para que as gerações vindouras o possam lembrar como um homem de bem. É pena que a sua vida fosse tão curta. Por isso, fica nestas linhas a minha simples, mas sincera homenagem

quarta-feira, 27 de maio de 2009

VII Feira de Projectos Educativos

A VII Feira de Projectos Educativos é uma iniciativa promovida pela Câmara Municipal do Seixal, que decorreu de 11 a 24 de Maio, na Fábrica de Lanifícios de Arrentela e onde estiveram patentes apresentações de projectos educativos desenvolvidos ao longo do ano nas escolas participantes.


O Centro Novas Oportunidades esteve representado com informações e depoimentos de adultos sobre o processo em curso ou já concluído neste centro, integrando assim a mostra pedagógica da Escola Secundária de Amora.

sexta-feira, 8 de maio de 2009

Dia Internacional de Histórias de Vida

Na adesão à iniciativa:"Um Centro Novas Oportunidades, Uma História de Vida, Um Registo", integrada nas comemorações do Dia Internacional de Histórias de Vida - 18 de Maio, o CNO participa com o relato de um episódio de vida, apresentado pelos seguintes adultos:


Conceição Santos - Paulo Baptista - José Ramos
(Os nossos agradecimentos pela vossa participação)



segunda-feira, 20 de abril de 2009

Referencial de Competências-Chave – Nível Secundário

Sessões de sensibilização ao Referencial de Competências-Chave – N/S Local: Pavilhão E -Sala 8


14 Maio 20:00 às 21:30 - STC+CLC
Saberes Fundamentais
Formadoras: Ana Lúcia Oliveira e Eugénia Lourenço
21 Maio - 20:00 às 21:30 - CP
Convicção e Firmeza Ética
Formador: António Carvalho
22 Maio 9:00 às 11:00 - STC+CLC
Saberes Fundamentais
Formadores: João Pires e Rui Laureano
27 Maio - 9:30 às 11:00 - CP
Convicção e Firmeza Ética
Formadora: Elsa Coelho
28 Maio - 20:00 às21:30 - STC+CLC
TIC
Formadores: Ana Lúcia Oliveira e Eugénia Lourenço

quinta-feira, 9 de abril de 2009

Feliz Páscoa


Páscoa feliz para todos os adultos do CNO es@+.

A equipa do Centro


Webweaver.nu - Free Website Tools & Clipart

sexta-feira, 3 de abril de 2009

Sobre livros

Ao longo do percurso de RVCC, a Amélia Diogo transmitiu o seu gosto pelos livros, o seu prazer pela leitura a par do seu entusiasmo pela vida.
Ao desafio de eleger, por escrito, um dos seus livros favoritos, aqui fica a sua resposta.
Continuação de boas leituras, da sua alegria e força de vontade, são os votos da equipa que teve o privilégio de acompanhar a sua história de vida e a de todos os seus colegas.

O gosto pela leitura:

Existem livros que preenchem o nosso imaginário. Os Pássaros de Seda, da escritora Rosa Lobato de Faria, é um livro de que gosto muito, por dois motivos: pela escrita e também porque nos fala de sítios de Portugal que bem conheço. Este romance retrata a vida de uma modesta bordadeira que consegue construir um império com a sua arte. Aconselho a leitura desta escritora dos nossos dias, pois toda a sua obra aborda temas actuais, que bem poderiam ser a nossa história de vida.

quinta-feira, 19 de março de 2009

Júris de Certificação do Nível Básico - B3


Realizaram-se durante o mês de Março duas sessões de júri de certificação do nível B3.

É com muita satisfação que a equipa deixa expresso, neste espaço, os parabéns aos dezassete adultos que ao demonstrarem as suas competências ao longo do processo rvcc e perante o júri, obtiveram, deste modo, a ambicionada certificação de 9º ano.


A todos, as nossas felicitações e continuação de um percurso que vá ao encontro das expectativas de cada um.







quinta-feira, 12 de março de 2009

Filme: Os Idosos

Numa iniciativa de sensibilização à abordagem de Núcelos Geradores do Referencial de Competências-Chave do nível secundário, dois formandos da turma 3 EFA/NS apresentaram o trabalho realizado no âmbito da actividade integradora dos Núcleos Geradores: Saúde e Reflexividade e Pensamento Crítico.


Esta iniciativa integrou a apresentação inicial dos temas constituintes dos Núcleos Geradores/Unidades de Competências-Chave em questão, e a explicitação do modo como estes temas iriam surgir no trabalho que foi realizado. Seguiu-se o momento de partilha do trabalho, o filme intitulado: OS IDOSOS, que foca as principais questões associadas ao envelhecimento e ciclo de vida (alimentação; exercício físico; doenças; medicina tradicional e alternativa...).

Embora inserido num modelo de formação, este fime pretende traduzir a aquisição de conhecimentos que consolidaram experiências de vida e/ou alargaram o domínio do conhecimento dos que não tinham experienciado vivências particulares nestes domínios.

A concluir esta apresentação, o profissional de RVC realçou as potencialidades dos temas abordados e estabeleceu a ponte com a especificidade do processo de rvcc.

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

JÚRI DE VALIDAÇÃO

No dia 19 de Dezembro de 2008 teve lugar mais um “Júri de Validação”, sessão que formaliza a conclusão do processo de Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências.
Desta feita foram 4 adultos (uma senhora e três senhores – Paula Martins, Paulo Ramos, Álvaro Cunha, Henrique Godinho) que concluíram o processo de RVCC de Nível Secundário, aos quais foi conferido o “Diploma do Ensino Secundário” (correspondente ao 12º ano de escolaridade).
Nesta sessão estiveram presentes, para além dos candidatos à certificação, os Técnicos (Profissionais de RVC) e os Formadores que os acompanharam ao longo do processo, a Coordenadora do Centro Novas Oportunidades e a Avaliadora Externa, que presidiu à sessão e deu o aval à certificação.
No decorrer da sessão, os candidatos fizeram uma apresentação sumária dos conteúdos dos respectivos Portefólios Reflexivos de Aprendizagens, os quais tinham sido previamente analisados pela Avaliadora Externa, a qual solicitou esclarecimentos e discutiu alguns aspectos dos mesmos.
Desta sessão, editam-se algumas fotos e excertos do testemunho de Henrique Godinho, um dos adultos que concluiu o processo.


terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Testemunho de Henrique Godinho - Certificação de 12º ano


"…este projecto RVCC revelou-me, durante os cerca de 10 meses de trabalho, que tenho muito mais experiências de vida do que imaginava. Afinal nunca tinha pensado ou escrito sobre elas como tive que fazer para este projecto.
Sinto que foi uma “mais-valia” porque me enriqueceu pessoal e intelectualmente, deu-me segurança a nível pessoal e, nas pesquisas e estudos feitos, adquiri novas competências e conhecimentos.
Esta oportunidade para obter a equivalência ao 12º ano vai potenciar-me uma nova via profissional caso necessite de procurar novo emprego.
É uma porta que se abre para uma nova experiência quer profissional quer académica pois permite caminhar, quem sabe, para um curso universitário."



segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

INFORMAR SERIAMENTE E DIGNIFICAR O SISTEMA DE RVCC

A iniciativa “Novas Oportunidades”para a Educação e Formação de Adultos, lançada já há vários anos, embora com outro nome, pela ANEFA - Agência Nacional para a Educação e Formação de Adultos (agora Agência Nacional para a Qualificação – ANQ), assenta no princípio de que os adultos são portadores de saberes adquiridos e de competências desenvolvidas ao longo da vida, em diversos processos de aprendizagem que não se resumem ao processo escolar.

A atribuição de níveis de habilitação escolar aos adultos que não completaram os ciclos de escolaridade (de nível básico ou secundário), depende das competências que estes venham a evidenciar ao longo do processo de Reconhecimento e Validação de Competências (RVC).

Devido a alguns defeitos de informação e propaganda e, convenhamos que também, a algumas eventuais más práticas, corre a ideia de que tudo o que diga respeito às “Novas Oportunidades” significa facilitismo…contribuindo assim para a desacreditação e desvalorização social desta modalidade de certificação escolar.

Dos adultos que se apresentam nos Centros Novas Oportunidades a candidatar-se à obtenção da certificação de um daqueles níveis de qualificação/escolaridade, nem todos apresentam o perfil adequado para a frequência desta modalidade; são então encaminhados para outras modalidades de educação/formação que mais se ajustem aos respectivos perfis.

É importante que se entenda que as competências reconhecidas e validadas neste processo, resultam dos saberes diversos e das práticas do saber-aprender saber-fazer e do saber-actuar, consolidados na pessoa do adulto e não de aprendizagens escolares entretanto esquecidas, porque não foram sendo utilizadas no dia-a-dia, ao longo da vida.

José Baeta Oliveira (Profissional de RVC)